O Que Pensam os Animais

cao zen
  1. Ana Maria Duarte disse:

    Ouvi o programa A Hora do Blush de ontem com a sua participação e, mais uma vez, AMEI! Principalmente quando você e a Izabella falaram sobre os “vira latas”… tenho 3 cachorros: 1 Labrador , 1 Cocker Spaniel e 1 vira lata de 13 anos (c/certeza viverá muito mais, pois é extremamente saudável), que são as minhas paixões. Mas o “velhinho” é tudo de bom. Inteligente, faz coisas dignas de ser reportagem da “Super Interessante”.
    Bjs,
    Ana Duarte

  2. Rita Ericson disse:

    Que maravilha, Ana!
    Saude para sua turminha
    Abraço
    Rita Ericson

  3. Dianne disse:

    Nossa goste muiito deste saite e poder saber mais sobre o que os animais pensam muiito bonito.

  4. MADALENA disse:

    amo muito sua dedicação com os bichinos.fala um pouco sobre os meus RATINHOS TOPOLINOS .to com uma turminha grande alguns estão mutilados nas orelhas fico muito triste ja levei em alguns colegas seus não me ajudaram muito ja gastei muito com medicamento por favor me dauma ajuda?

  5. Rita Ericson disse:

    Olá Madalena,
    eu não trabalho com topolinos, não posso te ajudar. Mas conheço uma veterinária que trabalha com animais silvestres muito legal, Roberta.
    Se quiser te envio o telefone dela por email.
    Abraço
    Rita Ericson

  6. Thuany Rosa disse:

    Olá! Eu tenho uma poodle de 5 anos tamanho médio… E ela é super carinhosa com todos aqui de casa…. Onome dela é Belinha mas ela atende tambem como “BEBE”….Simplesmente adoro cães, tenho mais duas fêmeas que são que nem a bebe, nosso xodó, a SASHA e a LAYKA, DOBERMAN E COCKER SPANIEL respectivamente… Temos que cuidar sim de nossos animaisinhos, afinal não pegamos pra criar apenas como enfeite pra casa e sim pra enchê-los de amor!

Faça sua pergunta!

Os cães e gatos são inteligentes. Todos nós que convivemos com eles sabemos disso.

Mas dizer que eles pensam como nós, é um exagero. E um engano.

Nós, seres humanos, somos capazes de refletir, planejar e tomar decisões complexas.

Nossa forma de sentir, perceber o mundo e nos emocionar é completamente diferente da dos cães e gatos.  (Saiba mais em http://www.bichosaudavel.com/os-sentidos-dos-animais/ e http://www.bichosaudavel.com/emocoes-dos-animaiscaes-e-gatos/)

Os cachorros e gatos aprendem muito com as famílias que convivem e reagem em consequência das nossas ações. Se eles vivem livres na rua ou no campo,  aprendem com seus grupos – imitam os adultos e aos poucos se tornam independentes e capazes de sobreviver.

Independente de aprender comandos e algumas palavras do nosso vocabulário, eles são capazes de agir de acordo com seus interesses, abrindo uma porta ou subindo numa mesa para comer alguma delícia.

Eles também reagem às nossas emoções. Se estamos com raiva ou tristes eles fazem de tudo para nos agradar com aquela famosa “cara de coitadinho”. Neste momento, a maioria dos humanos interpreta  esta “carinha” como culpa ou vergonha.

Só  sente vergonha ou culpa quem é capaz de julgar uma ação e tem plena consciência da sua existência. Os cães e gatos não têm esta habilidade. Eles fogem ou  se escondem porque já estão acostumados a levar uma bronca ou porque perceberam nossa expressão facial desaprovadora.

Experimente fazer uma festa ao encontrar um xixi no tapete. Eu aposto que seu animal de estimação vai reagir muito alegremente, ao invés de parecer culpado.

Existem muitas diferenças entre os animais. Há os mais inteligentes e os menos. Nem sempre esta inteligência está relacionada à raça. Os rankings sempre colocam os borders collies, poodles e pastores alemães no topo, como os mais espertos. E os menos inteligentes que aparecem nas listas são o shih-tzus, chow chows e buldogues. Não gosto muito desta generalização, já vi cães de raças famosas por serem espertas não se mostrarem tão brilhantes assim e vice-versa.

Existe até um teste de “Q.I. canino”! Vou resumir:

1- Separe a coleira, as chaves e o que mais você está acostumado a carregar quando leva seu cão para passear. Mas não chame-o.

Se ele ficar animado imediatamente, ponto para ele! Se ele demorar para reagir ou nem ligar…não merece muitos pontos.

2- Mude o móvel preferido dele de lugar, sem que ele veja.

Se ao entrar no cômodo ele for direto para cima deste móvel, ponto para ele! Se ele demorar 30 segundos para achá-lo ou se deitar em qualquer outro lugar…não merece muitos pontos.

3- Cubra a cabeça dele com uma toalha.

Se ele descobrir a cabeça entre 1 e 15 segundos, ponto para ele! Se demorar ou nem tirar…não merece muitos pontos.

4- Esconda um pedaço de petisco embaixo de um móvel baixo, que só entre uma pata do seu cão. Faça isso na frente dele.

Se ele conseguir pegar com a pata em 1 minuto, ponto para ele! Se ele ajudar com a língua e focinho ou desitir…não merece muitos pontos.

5- Construa uma barreira de papelão ou tecido mais alta que o seu cão (apoiado nas patas traseiras). Faça  um buraco pequeno (do tamanho da cabeça dele) no meio e posicione um petisco do outro lado.

Se ele der a volta em 30 segundos, ponto para ele! Se demorar mais de 30 segundos ou quiser passar pelo buraco…não merece muitos pontos.

Claro que este teste é uma brincadeira, nem sempre o fato de um animal não fazer a atividade esperada significa que ele não é inteligente. Ele pode simplesmente não estar muito interessado na brincadeira proposta. Saiba mais sobre inteligência canina em http://www.bichosaudavel.com/inteligencia-canina/

A nossa avaliação de inteligência geralmente está relacionada à obediência. O que dizer dos gatos ? Eles não são tão preocupados em obedecer e agradar seus donos e nem por isso são pouco inteligentes.

O que importa é a troca afetiva e a convivência com os animais. Nós também aprendemos muito com eles.


Carregando..
 
 
focinho do cachorro
rabo do gato